Tudo normal

Fiquei agora a saber que o Fábio Faria não vai jogar na Luz daqui a meia-hora. Que conclusões podemos tirar daqui? Que o Rio Ave se vê privado de um dos seus maiores valores na defesa por culpa do próprio jogador, que admitiu que iria ser muito complicado gerir a questão de jogar contra o seu futuro clube. Declarações nunca antes ouvidas no nosso futebol e que, estas sim, põem em causa a verdade desportiva. Quando o próprio jogador, no final desta semana, veio dizer, indignado, que tinham posto em causa o seu profissionalismo e não iria prestar mais declarações, devia lembrar-se do que disse e do que o seu pai disse nas rádios deste país. Foi pressionado? Ninguém o obrigou a falar. Aparentemente, o país desportivo olha para isto com naturalidade. Um jogador é contratado antes do campeonato acabar, diz explicitamente que vai ter dificuldade, se jogar, em gerir a questão, e, no dia do jogo, não pisa o relvado. Maior “transparência” do que isto é impossível.

Anúncios