Apenas medianos

Nuno Espírito Santo vai dizer, daqui a alguns minutos, na conferência de imprensa do jogo com o Leicester, que competimos, que foi importante competir, que fomos penalizados pela eficácia do adversário contra a falta dessa mesma eficácia da nossa parte. Vai dizer que merecíamos o empate – e talvez tenha razão – pela segunda parte, talvez até a vitória pelos últimos vinte minutos – aqui não terá razão.

O que Nuno Espírito Santo não vai dizer é a razão por que a equipa jogou daquela maneira miserável na primeira parte. Não vai dizer por que deu a titularidade a Adrián Lopez, por que razão mandou Brahimi para a bancada ou por que razão deixou um desastrado e exausto André Silva em campo até ao fim. Isto ele não vai explicar porque provavelmente não é ele que decide. Provavelmente são situações que lhe passam ao lado. Ele treina, outros decidem, ele cumpre.

Esta foi talvez a melhor oportunidade de ganhar em Inglaterra, contra uma boa equipa, é certo, mas ao alcance de um FC Porto com um treinador competente, coisa que não somos neste momento. O que este jogo nos mostrou é que não temos nível europeu. Se calhar nem para uma Liga Europa. E não ganhando na Dinamarca, vamos lutar pelo terceiro lugar com o Brugges, o que será, no mínimo, humilhante.

Anúncios

2 thoughts on “Apenas medianos

  1. Bom, admiro a sua coragem para antever as declarações do nuno, mas acabou por não ser isso o que ele disse. “Tant pis!”
    Ele disse uma coisa muito acertada, que foi que os jogadores não acreditam no que são capazes de fazer. Claro que ele poderia/deveria ter tirado o Adrián ainda na primeira parte, se se chamasse Mourinho e estivesse na mó de cima. Assim, preferiu não matar o jogador. Talvez ainda lhe venha a dar jeito. De qualquer forma se o Brahimi tivesse jogado e se se tivesse agarrado à bola, hoje o discurso de quem aprecia o jogo seria outro…
    Jogamos miseravelmente a seguir ao golo deles, e demoramos a recompormo-nos. Falta intensidade à equipe e acreditar.
    Porém para já não falar só nos jogadores, também como já tinha sido previsto: we never gonna make it!
    – what’s new then ??

    Gostar

  2. margot, o meu lado zandinga já teve, reconheço, melhores dias, mas mesmo essa frase de que “os jogadores não acreditam no que são capazes de fazer” tem muito que se lhe diga. quem será o responsável por motivar os jogadores, por fazê-los acreditar nas suas capacidades (já que as têm), por conseguir que se transcendam? quem será o líder capaz de fazer os jogadores “acarditar”? o macaco? pois.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s