Morcão Douro: “Revelação do ano 2016”

Começando pelo menos mau. Ou pelo mais irritante. Ou pela única coisa boa de um ano desportivamente para esquecer: o prémio “Revelação do ano”. Foi renhido, foi polémico, foi uma dor de cabeça encaixar 3 benfiquistas nos nomeados (mas foi só para dar o ar que somos tão isentos como o Vítor Pereira a nomear árbitros). Foi aquilo que calhou. Mas acabou tudo bem (dentro do possível para estes tempos conturbados…).

Os nomeados:

André Silva

Foi um raio de sol no final de um temporal medonho. Ou melhor, depois do raio de sol ainda choveu mais, ficou tudo alagado. Um talento que se adivinhava mas que foi comprovado por 14 golos no Porto B e por 2 golos marcados na final da taça. Lopetegui ignorou-o e a administração do Porto também (caso contrário, para que foram buscar o Suk e o Marega?!). Mas José “Pé Frio” Peseiro deu-lhe as oportunidades que merecia e ele retribuiu. 25 milhões de euros de cláusula de rescisão começam a parecer pouco dinheiro para tanto talento. A dúvida que resta é esta: será que o próximo treinador e os responsáveis do clube abdicarão de ir em busca de um nome sonante para o ataque para que o André confirme que é a solução para o lugar?

Renato Sanches

O verdadeiro trator do meio campo benfiquista na fase em que a equipa se tornou imparável. Um golo monumental marcado no seu primeiro jogo pela equipa principal, muita personalidade, cotovelos afiados, vacinado contra cartões amarelos e destaque permanente n’A Bola e no Record. Anunciado por 80 milhões, perseguido por todos os clubes do mundo e alguns de Marte, vai jogar no Bayern por 35 milhões de euros e mais uma carrada de condições improváveis. Tanta algazarra valeu-lhe também um lugar na selecção. Ninguém se lembrou das 300 ocasiões em que perdeu a bola estupidamente nem do facto de ter tentado repetir o golo da estreia 2000 mil vezes… o médio goleador, afinal, marcou apenas 2 golos em 24 jogos. É um produto da histeria benfiquista. Mas deu dinheiro.

Diogo Jota

O Benfica quis comprá-lo. Gostei do que vi, apesar do físico ser escasso para batalhas mais duras e de lhe faltar coragem para meter o pé. O Atlético de Madrid acabou por comprá-lo e vai encostá-lo num clube qualquer de segunda linha, onde possa jogar com frequência e crescer. Teria mais chances de sucesso se ficasse em Portugal. Ou talvez não – não é brasileiro, nem croata, nem espanhol, pelo que nunca teve imprensa à altura do seu desempenho. O facto de jogar no Paços de Ferreira nunca lhe proporcionou um palco nem desafios à escala do seu potencial. Mas tem o mérito de se destacar num contexto tão pouco propício.

Ederson

Foi o guarda-redes que o Benfica necessitava no momento em que o Benfica necessitou. Não se falou muito do mérito deste brasileiro e do seu enorme contributo para o(s) título(s) do Benfica 2015/16, mas a verdade é que entrou na equipa devido a uma lesão da vaca sagrada que o SLB foi buscar ao exílio desportivo norte-americano e ninguém notou qualquer insegurança, qualquer receio. Zero frangos. Muitas intervenções decisivas. Nunca notei nada de especial no período em que esteve no Rio Ave mas este brasileiro é tão bom que custa a entender o porquê dos vermelhos renovarem o contrato ao Júlio César.

Pedro Guerra

O homem que veio das catacumbas do jornalismo lampiónico para nos deslumbrar com o seu profundo conhecimento de bola, as suas resmas de papel e anexos, a sua argumentação cintilante, a elegância de uma figura com 180% de massa gorda e 20% de massa fétida. Concorre neste particular com outro potencial anoréctico, o seu amigo João Gobern. O único benfiquista capaz de nos fazer esquecer o quanto desprezamos o Sílvio Cervan e o Rui Gomes da Silva. Inevitavelmente, teria que constar em qualquer lista de nomeados para qualquer coisa minimamente relacionada com futebol.

E o “Morcão Douro – Revelação do Ano” de 2016 vai para…

andre silva agradece

André Silva

Claro. Só podia. Depois de um ano a aturar o Renato, as tranças, as 465 vezes que mostraram o golo que marcou ao Vitória em Guimarães, os milhares de noticias nos jornais, capas de revistas, a reportagem SportTV, a visita ao gueto onde nasceu e mais o $%#&%$ que o carregue, estavam à espera que um blogue isento e asseado como este escolhesse quem, o Guerra?!

 

Anúncios

8 thoughts on “Morcão Douro: “Revelação do ano 2016”

  1. Até que enfim pobo! Já estava preocupado com vocês carago! Tá bem que isto de gerir blogues dá um trabalhão e a vida está primeiro mas que diabo contamos com vocês nós que sofremos pelo glorioso PORTO!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s