Champions League: é só emoção

Acabo de saber que André André não joga esta noite em Stamford Bridge e divirto-me com a montanha de teorias especulativas que já rolam na net: André André tem um conflito com Lopetegui; André André já está vendido ao Chelsea; André André vai jogar e tudo não passa de bluff; André André está a ser poupado para o Sporting; … enfim, haverá mais por aí, mas para fim de tarde bem disposta estas chegam perfeitamente.
Eu prefiro acreditar que o André André está mesmo com “sobrecarga muscular”, ele que, no último jogo em casa, contra o Paços, até saiu aos 66 minutos… Também quero muito acreditar que vamos passar aos oitavos-de-final e quero acreditar que o vamos fazer graças a uma gracinha do Maccabi. É que hoje tive um sonho em que os israelitas empatavam em Kiev e nós até perdíamos em Londres. Era bonito, não era?
Por falar em equipas que perdem, mas passam aos oitavos-de-final, ontem na Luz, a equipa dos putos-maravilha foi completamente dominada pelo Atlético de Madrid durante 1 hora e 15 minutos, ou seja, precisamente até ao golo de Mitroglou. No último quarto de hora, de facto, os coisinhos empertigaram-se e estiveram perto do empate numa cabeçada de Jimenez. Foram 15 minutos em que os espanhóis tiveram realmente com que se preocupar. José Nunes, o benfiquista que comenta jogos para a Antena 1, dobrou esse tempo e disse, do alto da sua sabedoria lampiónica, “pelo que o Benfica fez na última meia hora, na minha opinião, merecia o empate.” José Nunes é assim: tem sempre o dom de transformar uma derrota do Benfica numa coisa injusta e em que só há a dizer bem: Lisandro Lopez esteve imperial, Pizzi muito bem no meio-campo e Renato Sanches, enfim, já não há palavras para Renato Sanches. Aliás, não faltará muito para que alguém se lembre de lhe chamar “o novo Eusébio”, com capa de A Bola a condizer (Uma foto com ambos, lado a lado: “Repare-se! Até chuta ao estilo do Pantera Negra!”). Eu estive a contar o tempo, e na meia-hora seguinte ao final do jogo, tanto José Nunes como o histérico Nuno Matos não comentaram o Benfica-Atlético de Madrid – comentaram o Renato Sanches. Para propaganda pós-Gonçalo Guedes, isto é muito lindo.
No entanto, perderam. Perderam e exibiram-se de forma paupérrima durante 75 minutos, o tempo em que o Atlético de Madrid fez o que quis, deu baile, fez tiki-taka e apenas permitiu um remate que foi à baliza de Oblak. Um: o que deu o golo do grego. Ao intervalo, as estatísticas davam 0 – zero – remates à baliza do esloveno. Mas isto, José Nunes prefere não relevar. Imagine-se que era o FC Porto a fazer uma exibição destas com 15 minutos finais frenéticos e desesperados. Consigo imaginar o comentário: “Apesar de uma ponta final de alguma pressão, mais com o coração do que com a cabeça, o FC Porto não disfarça o mau momento que atravessa e parece que há ali um lenço branco na bancada, sim, aquela senhora constipada parece exigir a saída de Lopetegui… Sim, e assobios, estes seis adeptos que assobiam neste momento marcam decisivamente o ambiente do Dragão! O FC Porto está em crise!”.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s