Um cordeirinho em pele de lobo

Eu tinha jurado para comigo mesmo nunca escrever sobre Nuno Lobo, o presidente da Associação de Futebol de Lisboa. Em primeiro lugar porque não escrevo sobre coisas insignificantes. O shampô que Jorge Jesus usa ou a extensão sonora dos agudos de Rui Gomes da Silva quando está com os azeites são matérias para me despertarem mais interesse. Em segundo lugar porque não conheço o senhor, ou melhor, não conhecia. E quando digo que não conhecia é porque nunca tinha ouvido falar de tal personagem até ao episódio de violência bárbara, macabra e selvagem a que a vítima foi sujeita no Estoril. Sabia que existia uma Associação de Futebol de Lisboa, mas desconhecia o nome do seu presidente. Até que o Caldeira lhe aqueceu as costas.
Hoje surgiu na imprensa a notícia de que a AFL, através da FPF, fez queixa à UEFA do FCP, de Pinto da Costa e de Adelino Caldeira. De Pinto da Costa por injúrias. De Adelino Caldeira por agressão nas costas. Do FCP porque vence títulos a um ritmo impressionante e estas merdas não se admitem, pá. Aliás, o Pobo do Norte sabe que em cima da mesa esteve a hipótese de uma queixa contra António Nicolau d’Almeida, que, no dia 28 de setembro de 1893 teve a desfaçatez de fundar o Foot-Ball Club do Porto, mas Rui Gomes da Silva terá convencido Nuno Lobo de que era complicado trazer o acusado até ao tribunal.
Confesso que os meus olhos soltaram um brilhozinho intenso quando li a notícia. É que a malta já tinha saudades de uma queixazinha à UEFA, depois das contribuições humorísticas que todas as anteriores queixas trouxeram ao anedotário nacional. E pensei logo que o que Michel Platini mais quer agora, que está ocupado com a mirabolante ideia de convidar o Brasil e a Argentina para o Campeonato da Europa, o que ele mais queria agora era que um chabalo qualquer lhe viesse fazer queixinhas porque, em Portugal, levou um cachaço.
Bem, vamos ver no que isto vai dar. Entretanto, e como gosto da saber de quem estou a falar, fui pesquisar sobre esta personagem e saquei algumas fotos do mesmo, incluindo a alegada transcrição dos alegados comentários alegadamente racistas que o alegado Lobo escreveu alegadamente no Facebook. E perdoem-me esta confusão de “alegações”, mas não tenho tempo – nem dinheiro – para ir a tribunal responder por difamação.
Para além do já conhecido conteúdo racista destas palavras, é de salientar o apurado sentido da realidade do amigo do jovem, prevendo a humilhação do “braguinha”, e do próprio Lobo, certo de vingarem a derrota do Villareal aos pés do FC Porto, que ele apelida de “clube da sempre 2ª cidade de Portugal”.
Encontrei algumas imagens do dia fatídico. Esta, por exemplo, é de uma entrevista à CM TV (o que quer que isso seja), cujo título é “Violência no Estoril-Porto”. Como se pode ver, o rapaz está irreconhecível, completamente desfigurado, faltando-lhe cerca de um quarto do maxilar e dois terços da espinha dorsal…
E como é que tudo aconteceu? Diz Nuno Lobo que “Na altura do primeiro golo do Estoril, levei um murro, uma palmada forte nas costas que me projetou para a frente, até me amparar no muro da tribuna presidencial. Foi uma agressão do senhor Adelino Caldeira, não sei se com a mão fechada ou aberta“. Acho da mais extrema importância determinar se foi com a mão fechada ou aberta, se foi murro ou palmada. É que se foi palmada, muito bem, é bem possível que a força motriz não tenha sido a suficiente para fazer voar o jovem. Se foi com a mão fechada, não se percebe como foi possível não o ter mandado mesmo abaixo da tribuna. Desculpa lá, Adelino, mas isto não abona nada a teu favor.
Na imagem seguinte, segundos após a agressão, vê-se Nuno Lobo a chamar os amigos: “Ó pessoal, acabei de ser agredido! Ei! Ninguém me ouve? Socorro! Fui agredido!”. Paulo Bento pensa “Mas que mal fiz eu para ficar sentado ao lado deste garnizé?”. Adelino Caldeira pensa seriamente dar-lhe um biqueiro que o faça sentar e Pinto da Costa envia um sms à esposa a perguntar se quer ir ao cinema hoje à noite.
Na próxima imagem, já se vê Nuno Lobo sentadinho, enquanto Adelino Caldeira lhe tira as medidas por forma a encaixar da melhor maneira, numa próxima oportunidade, o seu sapato 43 na cabeça do jovem. Pinto da Costa continua a trocar sms com a sua adorável esposa, a dona Fernanda.
Nesta última imagem, enquanto Adelino Caldeira mantém aquele olhar amistoso e Pinto da Costa prossegue a troca de sms fofinhos, Nuno Lobo fixa o seu olhar no vazio. É já um olhar lívido, quase agonizante, de quem vê o horror no horizonte e a ele não tem maneira de escapar. Ele sabe que ao mínimo gesto hostil ao FC Porto poderá ter de apanhar os dentes com os braços partidos, tarefa para a qual, nota-se, ele não está minimamente preparado. Felizmente o jovem foi sensato e manteve-se bem comportadinho no seu lugar. Agora segue-se a batalha judicial que a UEFA terá de decidir e que vai, com certeza, prender a atenção de mundo futebolístico internacional.
Anúncios

7 thoughts on “Um cordeirinho em pele de lobo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s