Pólvora seca

Este foi o primeiro Sporting-Porto da minha vida em que não conhecia uma boa meia dezena de jogadores do Sporting. Joãozinho. Ilori. Dier. Bruma. Fokobo. Desculpem, mas quem são estes gajos? Jogámos contra um conjunto de miúdos cheios de genica e boa vontade. Não quero tirar o valor a esta criançada. Apenas lembrar que são miúdos que andam pelos juniores e pela equipa B dos lagartos. Só isso. O primeiro contra o décimo-primeiro. Trinta pontos de distância. Jogámos com mais um jogador a dez minutos do final. Não marcámos um golo. Empatámos. Isto são frases curtas porque não consigo articular frases mais longas. Ainda estou em choque.
Este campeonato condena-me a repetir a mesma ladainha  Temos um grande 11 titular, mas um plantel muito limitado. Lesionam-se os dois jogadores em melhor forma e vamo-nos abaixo. Ficamos sem Mangala e entra um Maicon que acumula distrações e erros de avaliação. Lesiona-se o Moutinho e ficamos órfãos de quem pense o jogo e lhe dê coerência. Lucho está há demasiados jogos a fazer número. Defour é um bom ator secundário, mas não tem perfil para protagonista. Fernando destrói como ninguém, mas constrói aos solavancos. E não há mais ninguém (desculpa lá, Castro).
Depois há o remate. Tenho reparado que, de há uns três ou quatro jogos para cá, temos estado no mínimo desastrados nesse capítulo. Hoje, voltou a acontecer. As oportunidades que tivemos, ou foram por cima e ao lado, ou foram à figura de Patrício. Não se pode dizer que o guarda-redes do Sporting tenha feito uma defesa de grau de dificuldade elevado – essa ficou para Helton  – porque simplesmente os remates foram sempre contra ele.
Depois, os livres diretos. Pólvora seca. Os nossos adversários já não se devem importar de fazer faltas à entrada da grande-área. Somos inofensivos. Não temos ninguém que, com consistência, as meta lá dentro. Maicon marcou dois livres diretos na pré-época. Recentemente um pela equipa B, um balão desde o seu meio-campo. Mais nada. Danilo parece que tem chuto forte. É uma questão da bola ir à baliza. Pode ser que um dia acerte. James calibra sempre mal o pé. Parece que já marcou umas duas ou três vezes desde que cá está, mas tentou umas sessenta.
Ainda haveria muito para escrever sobre este jogo e o pós-jogo. Falar individualmente de quem esteve muito abaixo do que sabe e pode. Falar de quem custou milhões, mas tarda em justificar o investimento. Falar de quem tarda em regressar à melhor forma. Falar do bom trabalho do árbitro e da forma como a comunicação social do costume já está a adulterar as coisas. Falar de como amanhã a onda vermelha vai arrasar o país. Mas não me apetece. E escrever este texto já custou o suficiente.
Anúncios

3 thoughts on “Pólvora seca

  1. Impressiona-me a mediocridade daquele defesa direito que custou 18 milhões! Se não é aquele o lugar dele compre-se um defesa e meta-se o gajo no meio campo, pode ser que seja aí que renda. A defesa não vale um c*r*lho.

    Depois ninguém sabe marcar livres. Como é possível o James ter um mesmo colado à grande área e mandar a bola para as nuvens? E o paspalho dos 18 milhões que não acerta uma na baliza? Mas estes tipos não treinam todos os dias??
    Ou só treinam a posse de bola?

    Sempre disse desde o início que o plantel é curtíssimo. O Bitó gosta dele assim. Agora sofremos as consequências. Não há ponta de lança alternativo, que entre em momentos aflitivos e decida o jogo. Se o Jack se lesiona, como é?

    Alternativas para o meio campo, é mentira. Este 11 está espremido até ao tutano.

    Atingimos o pico contra o Guimarães, agora será sempre a descer?

    Gostar

  2. Guarda acho que te faltou uma “palabrinha” para o nosso treinador. Já n~eo aguento ouvir falar na percentagem de posse de bola, foda-se de que vale ter 70% de posse de bola se não fazemos nada com ela???!!! Todas as equipas já sabem como jogar contra o Porto: ” deixá-los lá circular a bola no meio campo e ficar-mos cá atrás à espera do momento certo para atacar rápido”. Será que o homem é burro e não vê que temos de mudar a forma de jogar? Contra um Sporting destes tinhamos de ganhar e não ganhamos por isso perdemos o campeonato, e na sexta a jogar assim também não ganhamos!!!!

    Gostar

  3. Se há coisa que também me irrita profundamente é o desperdício com os livres directos…

    Com Branco, Doriva, Deco (entre outros) era meio-golo…

    Já para não falar do desacerto dos jogadores na hora de remate. Eles não são profissionais?

    E o resto, bom, o resto já foi dito.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s