Os primeiros troféus da época

Estão então distribuídos os primeiros troféus da época 2012/2013:
Benfica – 2 troféus (Eusébio Cup e Knocked-Out Referee Cup)
Sporting – 1 troféu (Cinco Violinos)
FC Porto – 1 trofeuzinho (Supertaça)

11 thoughts on “Os primeiros troféus da época

  1. Com todo o respeito que o Guardabel me merece, considero que a sua distribuição de troféus está em desfavor do nosso clube ( já não bastava os nossos rivais estarem constantemente a tentar deitarem-nos abaixo), então o troféu Pedro Pauleta que ganhamos nos Açores frente ao Santa Clara? Até pode ser um “trofeuzito” de acordo com a classificação dos nossos rivais, mas conta.
    Não leve a mal o tom do meu comentário, estou a ser irónico.

    Cumprimentos.

    Gostar

  2. A forma oblonga da cabeça do Luisão (a fazer lembrar uma papaia) deve estar neste momento a interrogar-se: “Pô! porrque fiz isto? A gentchi não quiria acertar nele, não…Eu uso sempre o peito para 'separá colega'”
    Até porque ele é um profissional correcto.

    Excepto quando pontapeia um colega de profissão deitado no chão.
    Ou quando espeta o cotovelo na cara do Sapunaru com o jogo parado.
    Ou quando é apanhado às 4 da manhã a conduzir bêbado.

    A Federação Alemã já disse que não tem nada a ver com o caso, competindo à PFP resolver o caso em termos disciplinares
    Já sabemos o que vai acontecer, né?…

    Gostar

  3. Bem o Eduardo já disse que o Luisão não fez o acto com maldade, que interessante este comportamento dos lampiões, primeiro dizem que não existiu, agora com a terceira câmera escondida a vir ao de cima já dizem que não foi por maldade, ou seja, admitem que aconteceu, mas, “não foi com maldade”, ufa, vá lá, já estou mais aliviado, estava mesmo a pensar que o Luisão era um sarrafeiro daqueles que não tem problemas de consciência que costumam andar lá pós lados do norte, mas se não foi com maldade e o próprio colega, não ele(porque é muito humilde nestas coisas e não quer chamar a atenção para as suas qualidades), o admitiu-“o” então deve ser verdade, que mentalidades estas nossas de hoje em dia que basta vermos algo numa imagem e já começamos a ter juizos pré-formados sem sabermos a história toda, “não foi com maldade” haja paciência, “quem nunca pecou que atire a primeira pedra”, e o homem nem pecou “não foi com maldade”, se tivesse sido, isso sim era pecado(nem quero imaginar como é que seria sem maldade aquele contacto, acho que o arbitro tambem não) Agora que a “verdade” está cá fora, não tardará muito para que todos o benfiquistas a cantem em coro, e a repitam vezes seguidas até à exaustão, para que cole nos ouvidos dos mais distraídos “foi sem maldade toda à gente viu!”, o Luisão até se vê logo de seguida que está muito preocupado com o arbitro apontando para fora do campo como dizendo “rápido chamem um maqueiro para ele ser recuperado, foi sem maldade”, e os colegas a passearem-se ao lado como se de hienas ou chacais se tratassem ao avistar uma presa, a rondar a cena do crime, mas o Luisão não, ele fica no mesmo sítio, muito surpreso, e aponta para o maqueiro “foi sem maldade” grita, sem podermos ver a sua cara por causa das câmeras.

    Gostar

  4. Realmente nós é que somos uns tolinhos quando acusamos os jogadores do Benfica de algo, como pode ser, eles são todos uns anjinhos, é sempre sem maldade, como quando o Katsouranis partiu a perna ao Anderson, ao princípio ainda fiquei um bocadinho lixado, mas depois compreendi, o rapaz até o fez sem maldade, é do jogo as vezes vai-se mais a quente a uma jogada, o árbitro é que errou que nem falta deu, agora o Katsouranis, ui, isso nem se fala, o homem fez o seu dever, e… sem maldade!
    Esses arbitros é que querem estragar este espetáculo tão bonito que é o futebol, e ainda falamos mal dos arbitros nacionais, vejam lá se aquele fiscal de linha que levou um cachaço do diabo vermelho naquele jogo da Luz a ver se fez o mesmo? não fez, porque sabe que o espetáculo é bem mais importante do que a saudezinha de uns piegas, para se ser arbitro na vida tem de se ser forte, levar uns cachaços, uns encontrões, umas moedas na cabeça, uns isqueiros, umas bolas de golfe, mas tudo, tudo mesmo, desde que não seja com maldade, se é com maldade, alto lá! para a brincadeira que isto aqui é um espetáculo sério.
    Como seria bom se o nosso mundo fosse como o dos benfiquistas, quando um ladrão roubasse ia ao tribunal “foi sem maldade sua excelência”, e o criminoso, e o corrupto, “foi sem maldade sua excelência”, e o marido que bate na mulher “foi sem maldade minha querida”, e as raparigas que batem nas outras raparigas atrás do Estádio da Luz “foi sem maldade mamã”, “foi sem maldade papá.
    Ou o lampião que disparou o very light para a claque do Sporting numa final da Taça de Portugal “foi sem maldade senhor juiz”
    Como era bom um mundo assim, cheio de Luisões à solta, a brincarem às bonecas e aos cházinhos…

    Gostar

  5. Enfim, sem maldade nenhuma, mas nenhuma mesmo, podem acreditar, porque tenho um amigo que casou com uma ex-namorada de um cunhado de uma prima minha, que pode conferir que quando o digo, digo-o mesmo com sinceridade e inocência. Podeis confiar, sem maldade mesmo nenhuma, que me caiam já aqui todos os santos em cima se o digo com maldade que todos os benfiquistas defensores destas inocências, podem ir, com toda a sua bendita saúde, para a grandessíssima puta que os pariu e pó caralho que os foda, sem maldaadeee…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s