Tudo combinado

O título deste texto refere-se obviamente à forma como marcámos o segundo golo, uma jogada de laboratório, daquelas em que tudo está combinado e sai na perfeição (mesmo com o árbitro a atrapalhar). Contra uma equipa de muita qualidade, em que se vislumbra algum FCP do futuro, tivemos de correr e suar muito. A vitória foi natural e até pecou por escassa, mas, ganhando 1 a zero ou 8 a zero, a colheita pontual é a mesma.
Em termos individuais, Bellushi foi para mim o melhor em campo. Com pezinhos de lã e olhos nas botas, este jovem que veio da Grécia foi o farol que iluminou o caminho da baliza (que bonita metáfora!). A seguir, Falcão e Hulk, o primeiro por ter bisado, o segundo por ter acertado no poste uma porrada de vezes. Hulk atravessa um período de aversão ao golo, mas o volume do jogo atacante do FC Porto passa sempre por ele e pela sua capacidade de explosão. Sim, erra muitas vezes e falha mais do que nós queríamos, mas temos de ser um pouco condescendentes para com um jogador que joga sempre no risco e com os olhos postos na baliza.

12 thoughts on “Tudo combinado

  1. Guardabel, permite-me discordar na avaliação ao Hulk.
    Eu gosto muito do Hulk mas acho que hoje foi demais!
    O 12 passou a primeira parte completamente ao lado do jogo onde ainda se deu ao luxo de ter um falhanço inacreditável quando tinha apenas o GR pela frente.
    O primeiro remate digno desse nome disparado por Hulk aconteceu por volta dos 70 minutos e só ai é que o brasileiro apareceu para mandar duas bolas ao poste e uma assistência para o Falcão. Até lá vi muita trapalhice e abstenção.

    De resto foi uma vitoria simples e sem espinhas que poderia muito bem ter desabado em goleada mas este Porto nao e la muito dado a goleadas.

    Dou uma ultima referencia ao comentário imbecil do Rabiola que acha que sofreu penalti por Bruno Alves o ter agarrado. Das duas uma, ou o Rabiola vê muito pouco futebol ou ainda é muito catraio e inexperiente.
    Se agarrões em pontapés de canto dessem penalti, tínhamos jogos a acabar a 8-5 ou a 11-9 ou coisa parecida.

    Gostar

  2. Vitória justa, resultado exagerado, em mais uma exibição com altos e baixos, mais baixos que altos. Tudo bem que era o último jogo de uma semana difícil, com jogos importantes e onde o desgaste físico e psicológico, se fez sentir, mas que Diabo, o Porto é uma equipa experiente, melhor que o Olhanense, estava a ganhar por 2-0, era necessário passar aqueles 20 minutos de sofrimento, em que podiamos ter sofrido um ou dois golos?
    Será que é a nossa sina não ter um jogo tranquilo, mesmo quando tudo se conjuga para isso?

    Vá lá que o campeonato vai parar 2 semanas e dá para o coração recuperar…

    Um abraço

    Gostar

  3. É verdade que o futebol praticado pelo FC Porto nem sempre é vistoso e demolidor. Esta época ainda não fizemos qualquer jogo completo desse tipo.

    Em Olhão voltamos a ver um FC Porto em momentos alternados de bom e mau futebol.

    Sinceramente, não esperava outra coisa, face à constituição da equipa e ao desgaste competitivo a que foi sujeita frente ao Sporting e Atlético. Jesualdo bem que podia durante o jogo, principalmente na segunda parte, com o resultado em 0-2, ter dado oportunidades aos suplentes. Fazer substituições a dois ou três minutos do fim, são para mim, incompreensíveis. Só mesmo por impedimento físico.

    Foi no entanto uma vitória tranquila porque chegamos relativamente cedo à vantagem, dando mostras de poder dilatar o marcador. Mesmo tendo passado por alguns calafrios numa altura em que a equipa se desligou, creio nunca ter estado em causa a vitória. Este foi um jogo que eu vi serenamente.

    Muito dificilmente veremos o FC Porto a «esmagar» o adversário, por mais fraco que ele seja, porque os jogadores começam cedo a poupar-se.

    Um abraço

    Gostar

  4. Parece que anda tudo muito impaciente com o nosso Portinho. Esta vitória foi extremamente importante para nós.
    Um jogo que veio depois de um jogo complicado e desgastante e num campo que não é fácil.

    o Porto soube gerir, e muito bem, o resultado. é preciso nao esquecer que houve um reset no inicio de epoca, e estamos a ver novos jogadores a aparecer.

    nota-se que o porto é uma equipa madura, experiente muito mais regular que a competição.

    competição essa que não vem de Lisboa mas sim de Braga. Acredito que o slb depende de 2/3 jogadores que se anulados ou fora de forma influenciam o comportamento da equipa.
    (uma equipa em que o cerebro nao consegue jogar 2 jogos seguidos, e que tem de ser tratado constantemente, nao pode ser candidata ao titulo).

    Porto será campeão.novamente.sem duvida.

    Gostar

  5. Caros amigos portistas, particularmente Miguel Canadá, sim, o Hulk por vezes também me irrita pela forma como se convence que todos os lances são se fácil resolução, perdendo depois discernimento para os executar e concluir da melhor maneira.

    Mas o que eu quis dizer foi que a sua presença, por si só, pode empolgar os outros jogadores e coloca em sobressalto os defesas adversários. E para quem arrisca tanto, joga tanto no limite e tenta dar sempre um toque de espectacularidade ao jogo, temos de ser um pouco pacientes e tolerantes. As alegrias que já nos deu são a garantia das que nos dará no futuro…

    Gostar

  6. Epá desculpem lá mas o treinador do benfica é demais… pelos vistos pelo que ele diz em todos os jogos do Benfica este podia ter dado 4 ou 5 golos a mais aos adversários…podia ter goleado diz ele!
    É a loucura total daquela gente…estão mesmo a sonhar completamente…não abram os olhos e quando vos calhar um liverpol ou até mesmo uma fiorentina lá mais para a frente vão ver quem vai dar umas goleadas…ou até mesmo um AEK chega para isso…
    Otários dos Altos dos Moinhos continuam em alta e a vender vergonha para aquela gentinha idiota…

    Gostar

  7. “Vestindo a camisola com o número que já pertenceu a Quaresma, Belluschi tem-se revelado um executante ao nível do cigano.”

    (in A Bola)

    É este o jornalismo de referência em Portugal, que os benfiquistas citam tantas vezes durante as suas erupções gátricas de corrupção. Já nem se dão ao trabalho de colocar a palavra “cigano” entre aspas. A edição online d'A Bola é do mais nojento e primário jornalismo que tenho visto. Muito pior do que O Diabo, ou O Crime.

    Espero, agora, que se refiram ao Mantorras como “o preto”. Reescrevamos a notícia recorrendo a outra designação popular, de conotação rácica negativa:

    “Vestindo a camisola com o número que já pertenceu a Eusébio, Mantorras tem-se revelado um executante ao nível do preto.”

    Genial.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s