Calimero uma vez, calimero para sempre

Mesmo ao lado da igreja do Bonfim, fica o “Solar do Norte”, uma espécie de casa do Sporting na cidade do Porto. Este ano, decidiram implementar a medida, não original, diga-se desde já, de cobrar apenas 35 cêntimos pelo cimbalino, “Até o Sporting ser campeão”, lê-se no cartaz, como podem ver pela imagem. Se passarem por lá, dêem uma ajuda aos rapazes (a bandeira hasteada diz “Directivo”), porque, pelo que estamos a ver, não será este ano que o café será aumentado.
O Sporting até teve uma boa atitude a jogar com dez, mas aquela defesa, com laterais medíocres e um central na curva descendente da carreira, mete água por todos os lados. Foi pena que o FC Porto tenha abdicado do jogo, a certa altura, e tenha dado o domínio do mesmo ao Sporting.
A expulsão de Polga foi, ao contrário do que a maioria pensa, o momento que equilibrou as equipas em campo, porque nós nunca tivemos onze jogadores desde o início. Há quem chame a isto perseguição, mas se me apontarem um momento positivo de Mariano González, neste jogo, reconhecerei que estou a ser injusto. Um passe de ruptura para jogada perigosa, um remate perigoso, uma participação positiva em jogada de envolvimento, sei lá, apontem-me qualquer coisa de bom que Mariano tenha feito em termos atacantes. É que não vi nada!
Outra exibição medíocre, na linha do que tem feito nesta época, foi a de Raul Meireles. Se o nosso meio-campo não se impôs em Braga e, hoje, perdeu tantas bolas para o Sporting, a ele o deve. Meireles parece ser o jogador que mais falta tem sentido do apoio de Lucho González, talvez lidando mal com a pressão de sobre ele recaírem maiores responsabilidades na construção ofensiva. Da mesma forma que Maniche nunca seria o que foi sem um Deco, este Meireles parece estar órfão de Lucho. Talvez lhe faça bem começar um jogo ou dois no banco e dar a titularidade a um Guarín ou, porque não, a Valeri.
As queixas de arbitragem na equipa de Alvalade são como a abstenção em dia de eleições. Existem e hão-de existir sempre. Paulo Bento queixa-se da segunda expulsão de Miguel Veloso e da não expulsão de Raul Meireles. Mas não diz uma palavra sobre o facto de, já antes do cartão amarelo a Meireles, dois jogadores do Sporting, Liedson e Polga, terem merecido o cartãozinho, que Duarte Gomes perdoou. Também nada diz sobre o à-vontade com que os seus jogadores berraram com os árbitros-assistentes sem que nada lhes acontecesse. Quem não se lembra dos tempos em que qualquer frase dita por jogadores do FCP a fiscais-de-linha resultava invariavelmente em amarelo e mesmo em vermelho?
É claro que a culpa desta confusão é também nossa, que tivemos a oportunidade para matar o jogo e a desperdiçámos, curiosamente, por um dos nossos melhores jogadores da noite, Falcao. Este colombiano é um jogador de grande qualidade. Nunca fará esquecer Lisandro Lopez, mas deixa a concorrência interna a milhas. Na noite de hoje tivemos ainda direito a um Hulk de alto nível, não a tempo inteiro, mas em momentos cruciais: sofreu a falta que deu origem ao livre do golo, semeou o pânico na defesa sportinguista nos primeiro vinte minutos, “expulsou” Polga num lance magistral e teve um remate fabuloso de fora da área para defesa de Rui Patrício. Depois, jogar com Bellushi é jogar com alguém que sabe o que fazer com a bola. E hoje Jesualdo terá percebido a falta que o argentino fez em Braga.
Anúncios

6 thoughts on “Calimero uma vez, calimero para sempre

  1. Os mesmos defeitos de sempre.

    Entramos a matar, fortíssimos, dominadores, criamos três oportunidades, marcamos um golo tinhamos o adversário nas cordas e depois? Baixamos linhas, relaxamos, começamos a facilitar, a perder bolas fáceis e claro, os Calimeros arrebitaram, equilibraram e nunca mais fomos a mesma equipa do primeiro quarto de hora.
    Na segunda-parte, mais do mesmo: às costas de um Super-Hulk, entramos novamente fortes, eles tremeram, há penalti, podiamos matar o jogo, falhamos e mesmo contra dez, nunca fomos capazes de controlar, dar três toques seguidos, ter tranquilidade e foi sofrer até ao fim.

    Não havia necessidade.

    Eu não tenho, nem quero fazer, comparações com os vermelhos, porque a minha preocupação é o F.C.Porto. Um Porto que treme como varas verdes nos lances de bola parada; um Porto incapaz de ter bola e controlar o jogo; um Porto em que o treinador se baralha e não faz as opções correctas. Ontem, se queria controlar o meio-campo, porque não meteu o Guarín – titular nos últimos jogos -, mais capaz de ter bola, que o trapalhão do T.Costa incapaz de dar dois toques seguidos e muito faltoso?

    Ganhamos um clássico, frente a um rival na luta pelo título e isso foi o mais importante, mas bastava ver as reacções dos adeptos no final do jogo, para sentir a falta de confiança e a preocupação com o rendimento da equipa.

    Não há pachorra para o Paulo Chorão.

    Um abraço

    Gostar

  2. A reacção da maioria dos adeptos que estiveram no Dragão reflecte o que se passou no relvado. Agrado pelos momentos altos que o FC Porto conseguiu impor, quer no arranque do jogo como o da segunda parte e preocupação com desespero e assobios à mistura no restante da partida.

    Fraqueza inconcebível se tivermos em conta a valia dos jogadores que compõem o plantel.

    Jesualdo não se pode escudar com os novos. O problema não é desses. É mais dos outros,com Mariano e Meireles à cabeça. Se o primeiro não tem lugar nem no plantel, o segundo está a pedir banco há muito.

    A falta de qualidade de passe continua a ser um dos calcanhares de Aquiles. Pode parecer um pormenor mas é da maior importância. Este defeito impede o controlo do jogo, do adversário, prejudica as transições ofensivas e põe em causa a segurança defensiva. É urgente solucionar este problema.

    Apesar de tudo o fundamental foi conseguido, os três pontos, mas este tipo de exibições a continuarem vão trazer muitos dissabores.

    Um abraço

    Gostar

  3. Mais uma arbitragem escolhida a dedo para um jogo metido no calendário com a precisão de um Patek Philippe. Depois de enfrentarmos as principais equipas que nos fizeram perder pontos na última época, surge este clássico em semana de Champeons League (Jesualdo abordou ligeiramente o assunto no flash interview). A escolha de Duarte Gomes foi propositada para servir de muleta ao choro dos Calimeros Club de Portugal.

    Enquanto isso, os corruptos do galinheiro lá vão saltitando de penalty em penalty de expulsão em expulsão…golos e mais golos é o que a carneirada gosta. Mesmo que sejam alcançados em faltas e faltinhas “arranjadas por outro lado” e ao minuto 50' da primeira parte.

    Ganhamos! Azar do caralho!

    PS. A baba e ranho do Paulo-Calimero-Bento já enojam um escaravelho!

    PS2. Quanto às premonições de J.Jesus ao intervalo…bem, essas até o Empastro acertava.

    Sarabá ao Pobo

    Gostar

  4. Malaika, não percebo essa de uma arbitragem escolhida a dedo. A arbitragem foi boa, não teve assim muitos casos. Os únicos dois erros que se podem apontar foram do foro disciplinar onde ambos os clubes foram “beneficiados”: o Porto pela não expulsão do Meireles (não teria sido um escandâlo se ele tivesse ido prá rua) e uma amarelagem ao Liedson ou até uma mais cedo ao Polga.

    Sinceramente que não percebo onde queres chegar, o Porto (nem o Sporting) se podem queixar da arbitragem.

    Gostar

  5. Um filme ja visto anteriormente, no ano passado na 1ª falta que fez Lucho levou o amarelo, ontem coube a Meireles o brinde, na 1ª falta da nossa equipa ja ele tava amarelado. Agora pergunto eu, tera sido coincidencia o amarelo ao Meireles e o desaparecimento dele do jogo? Quero lembrar que nos 1ºs minutos ele foi um dos jogadores + activos e de repente eclipsou-se. Concordo que temos outras alternativas ao Raul Meireles, mas por favor nao o Guarin, gostava de ver o Valeri a titular, ate me posso arrepender, mas de Marianos e Guarins e que ja nao espero nada. Gostava de privar com o Jesualdo para lhe poder perguntar que raio de encantos escondidos tem o Mariano, e que nao conheço ninguem que lhe reconheça algo de bom…

    Gostar

  6. Ontem falei com um sportinguista que dizia que tinha sido roubado, comecei a confrontá-lo com os factos e momentos depois começou a confessar que não tinha visto o jogo todo e que lhe tinham contado que tinha sido um roubo, apenas lhe dei razão na questão de que o Meireles merecia ter sido expulso, mas isso daria a vitória ao Sporting?, o Falcão não teria marcado por causa do Meireles? o Polga por ventura não seria expulso por causa do Meireles? o penálti que o Porto falhou não aconteceria por causa do Meireles? a expulsão do Veloso e do Bento-seboso aconteceu depois dos 90 minutos, porventura o Sporting daria a volta a 1 minuto do fim?
    como diz o “ah pois”, a arbitragem foi bastante boa, não percebo como se deixam os calimeros espumarem de raiva em todos os meios de comunicação social por causa de uma arbitragem bastante razoável, está na altura de alguém puxar as orelhas aos calimeros e dizer de uma vez por todas que se existe uma equipa que pressiona arbitragens é o SCP, vi logo na conferência de imprensa, antes do jogo, que o Bento iria resmungar se perde-se, quantos castigos as frases que apareceram nas capas dos jornais não mereceriam?
    O Sporting é o clube mais crápula e cínico que existe no que toca a arbitragens e isso é um dos principais factores que destroi o nosso futebol, o Duarte Gomes já antes do jogo estava crucificado pelas hostes calimeras, os adeptos do Sporting só querem ver o que eles querem ver, e o resto é champions.
    Eu até dava razão ao Paulo Bento se aquando lhe perguntaram do que é que ele achava do árbitro, antes do jogo, ele tivesse respondido a mesma frase célebre que tanto “incriminou” Pinto da Costa, e que custa tanto a engolir aos outros “portugueses”, mas que no fundo é a mais imparcial e honesta demonstração de fairplay no futebol:

    “Para o FC do Porto pode ser qualquer um…”

    Enquanto não engolirem o sapo vamos continuar a ganhar títulos e eles a chorar o que podia ter sido se o Meireles tivesse sido expulso.

    continuações até quarta-feira

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s